Síndrome do pânico| Minha história

  • Categorias: Comportamento, Pessoal, Vídeo
  • 9 jan

    Olá pinups! Esses tempos atrás contei para vocês minha história sobre depressão e suicídio (veja aqui) e prometi que iria falar melhor sobre a minha síndrome do pânico!

    Para quem não sabe, eu tenho essa síndrome faz anos e aprendi a lidar, mas só depois de muito tempo sofrendo sozinha. E, para ajudar quem está sentindo os sintomas ou quer dicas para lidar com o problema, ou simplesmente quer saber minha história, eu decidi gravar esse vídeo. Confira:

     

    Gostaram da abordagem do tema? Esse tipo de assunto é delicado e portanto o objetivo é puramente para ajudar e informar. Quem lida com problemas psicológicos sabe a dor que é se sentir assim… Mas estou aqui para auxiliar onde posso e dar força para quem passa por isso.

    Estamos juntos, ok? Fique à vontade para comentar sua experiência para receber ajuda ou para ajudar quem também tem. Um beijo e até a próxima! :)

    Me conte sua experiência ou aprendizado sobre o tema!

    Autora do Pequena Pinup. 20 anos. Cursa Direito. Ama bloggar e falar bobagens por vídeo!

    3 Comentários em “Síndrome do pânico| Minha história”

    1. Ariane Barbosa 9 de janeiro de 2017 at 20:34 #

      Nossa eu me identifico tanto com você! Já tive depressão, síndrome dos pânico, ataques de ansiedade praticamente todos juntos e só que tem/teve sabe o quanto é ruim! Eu tinha a sensação de que nunca iria conseguir sair daquela situação, que nunca iria ser curada, mas graças a Deus estou 95% curada, eu acho assim que pessoas que passam por esses tipos de doenças, nunca mais é a mesma, eu mudei completamente, fico um pouco triste por isso, hoje tem coisas que odeio fazer é que antes era um lazer, me tornei uma pessoa menos afetiva com as pessoas, porém mais emotiva… O pior ataque eu já tive eu estava sozinha em casa (coisa que era o fim pra mim) mas era um domingo de manhã e todos tinham ido à igreja e eu fiquei dormindo, quando acordei e percebi que estava sozinha começou o ataque, eu tremia ( de bater o queixo), suava achava que iria morrer como todas a vezes, liguei para meu namorado chorando pedindo pra ele ir em casa, enquanto ele não chegava eu deitei na frente do portão do lado de dentro da minha casa, pois eu pensava que se acontecesse algo pelo menos estaria ali..
      É muito importante avisar as pessoas de como elas devem agir, contar pra família é um dos pontos principais, e que também isso vai passar, tem que ter força, por mais que seja difícil . Hoje tem quase 1 ano que não tenho crises, aprendi a controlar minha mente e dizer que quem manda nela sou eu. Torço muito por você ! Desculpa pelo
      Textão kk não costumo a dizer isso mas é importante as pessoas saberem que não estão sozinhas, um beijo Re! Paz e tudo de bom sempre! ✨❤️

    2. Dhaniella Kubiaki 12 de janeiro de 2017 at 09:56 #

      Mais um da série: Vídeos que precisavam existir <3

    3. Mic 17 de janeiro de 2017 at 20:02 #

      Fico muito feliz que tenha comentado sobre esse tema que poucos valorizam mas são tão importantes.

    Deixe um comentário